A diversidade não é apenas parte integral dos valores da Bosch. Ela desempenha uma função essencial na criação de um ambiente de trabalho positivo na empresa e para manter colaboradores, clientes e fornecedores unidos. Além de integrar culturas diferentes no relacionamentos de trabalhos globais.

Competência intercultural

As equipes multinacionais incentivam a abertura e promovem a compreensão e aceitação entre diferentes culturas e, assim, ultrapassam as barreiras da interação e colaboração diária. Haja visto que o negócio da Bosch é modelado pelo trabalho de equipes internacionais. Deliberadamente a empresa encoraja os intercâmbios internacionais. Atualmente, mais de 2.000 colaboradores estão trabalhando em atividades fora de seus países de origem.

Portadores de necessidades especiais

Muitas pessoas não podem trabalhar devido à falta de habilidades, enfermidades ou uma deficiência. No entanto, visto que suas motivações geralmente são muito grandes, a Bosch introduziu uma série de programas para garantir que eles não sejam excluídos do trabalho. O mesmo se aplica aos colaboradores incapazes de retornar às suas atividades originais devido a um acidente ou lesão. Eles recebem o suporte da área de RH. Em geral, uma boa assistência e reintegração é tudo o que se precisa para permitir que as pessoas afastadas voltem ao trabalho.

No Brasil, desde 2004, a Bosch atua de forma particularmente intensa na inclusão profissional de portadores de deficiência (PCDs). Atualmente, as quatro fábricas brasileiras empregam cerca de 500 pessoas nessas condições. De forma geral, em cada uma das unidades fabris, a empresa realiza parcerias com entidades locais para oferecer cursos de formação técnica específicos para este público.
Em Campinas, a Bosch oferece o curso de mecânica oferecido em parceira com o Senai. Além disso, há no catálogo de treinamento o curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais). Instituições parceiras foram responsáveis pelo treinamento de sensibilização dos colaboradores e pelo processo seletivo.
Em Curitiba, o curso Capacitação em Mecânica Básica é realizado desde 2003, tem duração de dois meses e é gratuito, os participantes também recebem vale transporte e lanche. Esta ação é resultado de uma parceria entre a Bosch, o SENAI, o Sindimetal e a Secretaria Estadual do Trabalho.
Em Aratu, para mapear as áreas em que os PCDs poderiam contribuir com seu trabalho, a Bosch contou com o apoio do Instituto Capaz, da APAE e do Instituto de Cegos da Bahia.

Previdência complementar

O Previbosch é um plano de previdência complementar totalmente financiado pela empresa e disponível para os colaboradores efetivos, procura complementar o benefício no INSS, reduzindo a perda do poder aquisitivo do aposentado. A empresa deposita mensalmente as contribuições e esses valores são depositados individualmente nas contas dos participantes para formação do saldo de conta.

Operando desde 1986, o Previbosch reúne 13.095 participantes. Graças a uma política de investimentos competente, que combina rentabilidade e baixo risco, a rentabilidade dos investimentos em 2010 alcançou 9,41%, superando em aproximadamente 45% a inflação medida pelo INPC que foi de 6,47%. Nos últimos sete anos a rentabilidade acumulada da Previbosch foi de 155,20% enquanto a inflação medida pelo INPC foi de 42,27%.

Trata-se de uma das respostas da Bosch às mudanças demográficas e ajuda a recrutar os colaboradores e garantir uma fidelidade duradoura para com a empresa.

Segunda carreira

Sempre que os colaboradores se aposentam, a empresa perde uma expertise valiosa. A Bosch deseja utilizar a experiência dos executivos e especialistas mesmo após eles se aposentarem, e agora oferece a opção de uma "segunda carreira". O Bosch Management Support GmbH (BMS) é uma consultoria que presta serviços para a própria Bosch e os consultores são ex-funcionários que têm profundo conhecimento dos processos e da cultura da empresa.

O Bosch Management Support GmbH (BMS), fundado em 1999, faz uso das habilidades dos colaboradores aposentados com idade entre 60 e 75 anos, que participam de projetos globais como especialistas. Eles usam seus conhecimentos e experiência para fornecer apoio, em especial, aos pontos críticos do Grupo Bosch.

As vantagens dessa abordagem única são nítidas: Por um lado, a Bosch se beneficia ao manter na empresa as principais competências e experiências. Por outro lado, a experiência e conhecimento dos especialistas sênior continuam a ser valorizados, mesmo após a aposentadoria. Além disso, os custos dos serviços do BMS são inferiores aos pagos para consultores externos e permite aos especialistas da consultoria terem uma fonte adicional de renda.

Os departamentos da Bosch apreciam particularmente as competências dos seus antigos colegas, com cada um trazendo entre 30 a 40 anos de experiência de empresa na bagagem. Somados os anos de experiência dos consultores, o BMS conta com 30.000 anos de conhecimento.