Cuidar da saúde nos conecta com o bem-estar

Cuidar da saúde nos conecta com o bem-estar

Tempo de leitura: 7 minutos

Assegurar a integridade física das pessoas é uma maneira de transformar o mundo em um lugar melhor

Estabelecido pela Organização das Nações Unidas, o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nº 3 – saúde e bem-estar - tem a missão de “assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades”.

Desde o ano 2000, quando foram estipulados os Objetivos do Milênio, tem sido progressiva a redução de problemas como a mortalidade infantil e de doenças contagiosas. No entanto, ainda há muito para ser feito.

Atualmente, 63% das mortes no mundo têm como causa as doenças não transmissíveis. Entre elas, as complicações cardiovasculares e respiratórias, o diabetes e o câncer.

As ações voltadas para a saúde e o bem-estar sempre estiveram na pauta da Bosch. Com o seu compromisso com as iniciativas sociais e as inovações que tornam o tráfego rodoviário mais seguro, além do foco na segurança ocupacional, a Bosch promove a saúde de várias maneiras.

Centro Infantil Boldrini, localizado em Campinas/SP, que é especializado em oncologia e hematologia pediátrica, sendo também referência mundial no tratamento de câncer infantil e de doenças do sangue.

De acordo com a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer, em 2018 o mundo deve registrar 18,1 milhões de novos casos da doença, um aumento de 28% em seis anos. As mortes em decorrência dessa enfermidade devem chegar aos 9,6 milhões. Só no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), 600 novos casos são esperados, tanto para este ano como para o próximo.

A doação inicial de 1.500 m² de construção, pelo Instituto Robert Bosch no Brasil, representou a pedra fundamental para o desenvolvimento do trabalho realizado pelo Centro Infantil Boldrini, localizado em Campinas/SP, que é especializado em oncologia e hematologia pediátrica, sendo também referência mundial no tratamento de câncer infantil e de doenças do sangue. São mais de quatro décadas de história e mais de 30 mil pacientes atendidos.

Na Alemanha, o Hospital Robert Bosch, o Instituto Robert Bosch e o Grupo Bosch uniram forças e, juntos, formaram uma aliança que deu origem a várias iniciativas, como o Robert Bosch Tumor Center, em Stuttgart, e uma parceria com o Centro Alemão de Pesquisa do Câncer. Até 2020 serão investidos 24 milhões de Euros especialmente para a pesquisa sobre o câncer.

Desde 2016, o Grupo Bosch tem disponibilizado, para seus colaboradores da Alemanha, o acesso aos mais recentes métodos de diagnóstico da doença. A iniciativa deve ser estendida, nos próximos anos, aos trabalhadores de todo o mundo.

Instituto Robert Bosch
Hospital Robert Bosch
“Vivatmo me”, uma solução da Bosch - divisão Healthcare - é o primeiro dispositivo de análise de respiração do mundo que permite que mais de 330 milhões de asmáticos avaliem a gravidade da inflamação das vias aéreas.

Como a tecnologia pode salvar vidas

O desenvolvimento de tecnologias que promovem o bem-estar também é uma maneira de contribuir com as metas do ODS nº3. “Vivatmo me”, uma solução da Bosch - divisão Healthcare - é o primeiro dispositivo de análise de respiração do mundo que permite que mais de 330 milhões de asmáticos avaliem a gravidade da inflamação das vias aéreas. Por meio dele, os pacientes conseguem monitorar o tratamento, assim como fazem os diabéticos ao medir o açúcar no sangue, e fornecer ao médico informações valiosas sobre o status da doença. Isso possibilita um acompanhamento rigoroso da doença, permitindo um rápido ajuste no tratamento, caso seja necessário.

Ao fornecer as informações sobre a saúde de cada indivíduo – que pode visualizá-las na tela do celular –, o Vivatmo me ajuda os pacientes a decidirem a melhor maneira de conduzir o seu dia sem que eles se sintam mal. É uma tecnologia que dá mais autonomia às pessoas com asma, ou seja, promove a saúde e o bem-estar de cada uma delas.

Compartilhe isso no: