Ir para o conteúdo principal

Entenda o que é ESG e qual sua importância

Esg

A pandemia da COVID-19 acelerou a priorização da pauta ESG nas empresas. A sigla em inglês significa "environmental, social and governance", ou seja, ambiental, social e governança. Além disso, o interesse* de busca pelo termo ESG no Brasil vem crescendo nos últimos meses e, em 2021, o interesse* em ESG bateu recorde no país, o que sinaliza que o mercado está priorizando olhando cada vez mais para o assunto em prol do crescimento sustentável!

Mas você sabe o que é ESG, sua origem e importância?

*levantamento do Google Trends feito a pedido do Valor.

O que significa ESG? 

O ESG é muito mais do que apenas a tradução de sua sigla, ele tem se tornado sinônimo de responsabilidade socioambiental, reputação e credibilidade para as empresas.

Além disso, os critérios ESG estão totalmente relacionados aos chamados ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), termo usado pela ONU para se referir aos 17 macro temas que representam os desafios e vulnerabilidades que precisam ser encabeçados por todos até 2030 para atuar no desenvolvimento sustentável do mundo. 

O ESG mede o quanto uma empresa, em um projeto ou nos seus negócios, é capaz de, ao ​mesmo tempo, agir de forma sustentável quando confrontada com estes três fatores: ambiental, social e governança. ​ 

  • Ambiental: O pilar ambiental do ESG está relacionado a todos os impactos do negócio no meio ambiente. É preciso compreender de que maneira usamos nossos produtos/​serviços a favor da regeneração e proteção dos recursos naturais, não só para que não faltem, mas para que se desenvolvam/garantam equilíbrio e bem-estar da vida no planeta.​ 
  • Social: O Social está relacionado à sociedade, às pessoas. Um olhar para o bem-estar,​pagamento justo e garantia de direitos dos funcionários, promovendo relações de trabalho éticas e saudáveis. Respeito e capacitação de fornecedores, diálogo com comunidades que estão no entorno, adoção de políticas de inclusão e diversidade em todos os níveis.​ 
  • Governança: Para muitos, o termo governança ainda é muito subjetivo. Em linhas gerais, ele se ​refere a um conjunto de princípios que uma empresa adota para uma gestão responsável, transparente e ética.​ 

O Grupo Bosch, globalmente, também tem definido metas robustas dentro do conceito de ESG e totalmente alinhadas com os ODS estabelecidos pela ONU, tanto no que se refere aos seus processos produtivos, ao ambiente de trabalho quanto à criação de produtos e serviços que ajudam a melhorar a vida das pessoas. 

Como apareceu o termo ESG? 

O termo surgiu em 2004, a partir do relatório - chamado "Who Cares Wins" (em tradução livre, "Ganha quem se importa") - feito pelo Pacto Global, braço da ONU que engaja empresas e organizações na adoção de princípios nas áreas de direitos humanos, meio ambiente, trabalho, e anticorrupção, em parceria com o Banco Mundial. 

No relatório, o então secretário-geral da ONU, Kofi Annan, estimula 50 presidentes de grandes instituições financeiras a inserir fatores sociais, ambientais e de governança no mercado de capitais. 

Simultaneamente, também foi lançado o relatório Freshfield, documento da Iniciativa Financeira do Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP-FI) delegado a um dos maiores escritório de advocacia do mundo, o Freshfields. O artigo relata a necessidade da integração do ESG como uma forma de avaliar financeiramente uma organização. 

A sigla ESG passou, então, aos poucos, a ser usada no lugar da palavra Sustentabilidade em diversos fóruns de discussão, relatórios e pesquisas. Mostrou-se uma forma de se referir ao que empresas e entidades estão fazendo para serem socialmente responsáveis, ambientalmente sustentáveis e administradas de forma correta. 

ESG

ESG na Bosch

A estratégia de sustentabilidade da Bosch é baseada em objetivos concretos em todas as áreas de ESG. Desde sua fundação, a empresa tem trabalhado consistentemente com esta visão, que é intrínseca aos seus valores e ações. Na esfera ambiental, por exemplo, em 2020 o Grupo Bosch conquistou a neutralidade de carbono em todas as mais de 400 localidades no mundo, sendo a primeira empresa industrial a atingir esse objetivo.  

Mais do que nunca, as questões ambientais, sociais e de governança corporativa impactam as relações comerciais, de consumo e a geração de novas oportunidades de negócios e desenvolvimentos tecnológicos.

Assim, para unir esforços de diferentes frentes de trabalho dentro da corporação, bem como fortalecer ainda mais os objetivos, ações e mensuração de resultados, a Bosch na América Latina constituiu recentemente um comitê multidisciplinar para temas de ESG, que atua alinhado à estratégia global da empresa em seis pilares: proteção climática, água, economia circular, saúde e segurança, direitos humanos e promoção social e DEI (diversidade, equidade e inclusão).

A sustentabilidade é frequentemente definida como um equilíbrio entre os aspectos econômicos, ambientais, sociais e de governança. Ao mesmo tempo, a sustentabilidade tornou-se um conceito estabelecido no mercado de capitais sob a sigla ESG.

Para a Bosch, a compreensão abrangente de sustentabilidade combina essas duas abordagens. Ela molda a gestão de sustentabilidade, fornece orientação clara em todos os níveis e garante que as ações sejam eficazes. Assim, atuando de forma econômica, ambiental e socialmente responsável, o foco é melhorar a qualidade de vida das pessoas e gerar um impacto positivo aos meios de subsistência das para as gerações atual e futura. 

A visão-alvo “Novas Dimensões – Sustentabilidade 2025” da Bosch traduz esse objetivo em termos concretos. Derivados das megatendências que impactam a empresa e os resultados de análise de materialidade, esses pilares direcionam a atuação da empresa globalmente nos próximos anos. 

ESG
Gastón Diaz Perez, CEO e presidente da Robert Bosch América Latina. 

Gastón Diaz Perez

CEO e presidente da Robert Bosch América Latina. 

“Neste universo em que a sustentabilidade e as discussões para uma agenda ESG no mundo corporativo têm ganhado cada vez mais relevância, a transparência é um dos pontos essenciais. Na Bosch, priorizamos realizar ações que gerem resultados efetivos e que possam ser comprovados em nossa cadeia de valor e para a sociedade, alinhados ao nosso propósito de tecnologia para a vida.”

Mudar atitudes nos conecta com uma vida melhor!

Para saber mais clique abaixo:

Compartilhe isso no: