Homem segurando um tablet em uma plantação

Tecnologia no agronegócio: Saiba como ela vem desenvolvendo o setor

A sintonia entre a tecnologia e o agronegócio é evidente. O desenvolvimento tecnológico trouxe mais eficácia e qualidade produtiva para o campo e impulsionou o seu papel como setor crucial na economia brasileira.

Diante disso, trouxemos mais detalhes sobre a importância da tecnologia no agronegócio, vantagens, aplicações e como a inteligência artificial tem ajudado a tornar as tarefas ainda mais precisas no campo!

A importância da tecnologia no agronegócio

Desde meados dos anos 1990, o Brasil vem experimentando uma evolução no agronegócio. Nessa época, o maquinário agrícola, como plantadeiras e semeadeiras, já utilizava recursos como o GPS, a fim de otimizar a produção e ajudar agricultores a reduzir desperdícios.

Com uma fatia de 23% do PIB brasileiro, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, o segmento tem um papel crucial na economia do país, o que torna a necessidade de utilização da tecnologia ainda mais importante, como divulgado pela consultoria KPMG.

Ainda de acordo com a consultoria, o sucesso do segmento depende significativamente da adaptação às incertezas políticas e econômicas do país.

A tecnologia então atua como um suporte para o gerenciamento de riscos, bem como o desenvolvimento produtivo do agronegócio, seja na lavoura, seja nas criações.

Além disso, é fato que, a partir do desenvolvimento de novas tecnologias, a agricultura 4.0 ganha espaço no mercado. Ou seja, os sistemas passam a ter cada vez mais integração por meio de softwares, sistemas e equipamentos que atuam na produção em todas as suas fases. Quando eles estão em pleno funcionamento, permitem que os produtores possam realizar uma gestão baseada em dados e produzir a partir de novas ferramentas e técnicas, aperfeiçoando assim o trabalho.

Quatro tecnologias que estão revolucionando o setor

Produzir mais, com menor custo, ser mais eficiente e sustentável são alguns dos principais objetivos de aplicação da tecnologia na agricultura. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), em 2050 a população mundial deve chegar a 9,7 bilhões de pessoas. Logo, será demandada uma produção de alimentos muito maior, o que consequentemente não será possível se não forem adotadas metodologias que otimizem o agronegócio. Pensando nisso, separamos alguns dos instrumentos que estão ajudando a revolucionar o setor e torná-lo mais eficiente!

Homem com óculos de realidade virtual no campo

1. Maquinários

Os maquinários estão na lista daqueles que mais foram modificados graças ao aprimoramento da tecnologia. Hoje, as máquinas agrícolas contam com sensores e softwares integrados a sistemas que permitem uma série de tarefas, como medir a profundidade de plantio da semente e a distância entre elas.

Geralmente, o trator é o principal equipamento ao qual são atreladas a semeadeiras e autopropelidos (especializado na aplicação de defensivos) — estes últimos também utilizados nas colheitadeiras.

Plantação com desenho de esquema de serviços de tecnologia pela nuvem

2. Sensores

O uso de sensores também tem expandido com a maior presença da tecnologia no agronegócio. Quando se trata desse assunto, a Bosch trabalha com uma série de alternativas ao produtor. A organização já aplica sensores MEMS, originalmente desenvolvidos para carros, na agricultura.

Eles medem valores ligados à temperatura e umidade, transmitindo os dados diretamente para o smartphone dos proprietários da fazenda pela nuvem. Por meio do uso de aplicativos, também é possível acompanhar informações em tempo real, independentemente de onde estejam, otimizar o tempo de trabalho, além de aumentar a produtividade e a qualidade da produção.

Homem operando drone em uma plantação

3. Drones

Uma das ferramentas modernas com maior variedade de uso é o drone, que ganhou espaço na produção agropecuária por poder ser de fácil integração a sistemas de dados, ter um custo-benefício relativamente baixo e ainda promover eficácia em frentes distintas, como:

  • análise de plantação;
  • acompanhamento do desenvolvimento da safra;
  • demarcação do solo;
  • pulverização;
  • vigilância;
  • telemetria;
  • contagem de animais.

4. Agricultura e pecuária de precisão

O termo agricultura de precisão está relacionado a um sistema de produção que utiliza tecnologia avançada, no qual estão inseridos os sistemas de referenciamento e posicionamento (GPS). Eles permitem controlar grandes áreas e mesmo assim tratá-las como heterogêneas, no sentido de aplicação de insumos (da água aos defensivos) de acordo com a necessidade de cada espaço. Por exemplo, a quantidade de um defensivo seria usada de acordo com a demanda de cada parte da lavoura, evitando desperdícios e produção desuniforme.

Seguindo a mesma linha, temos a pecuária de precisão. A ideia é saber exatamente como está a saúde do seu gado, quais são as necessidades de nutrição e o momento certo para o abate. A Plataforma de Pecuária de Precisão Bosch é uma solução inovadora que usa IoT e foi desenvolvida no Brasil.

Os benefícios da tecnologia no agronegócio

A tecnologia aplicada ao agronegócio trouxe muitas facilidades e, consequentemente, vantagens que agregam valor às diferentes fases da agricultura. Pensando nisso, trouxemos uma lista com alguns dos principais benefícios!

Controle e otimização no plantio e na colheita

Uma das vantagens da inserção da tecnologia no campo é o controle e otimização do plantio à colheita. Ou seja, as ferramentas podem ser utilizadas desde o processo de verificação da qualidade dos nutrientes presentes no solo para o plantio inteligente até o momento mais adequado para a colheita.

Além de maior precisão na hora de realizar as tarefas, o produtor consegue fazer um monitoramento constante, evitando problemas como falta de irrigação e até a distribuição adequada de defensivos. Já na colheita, dependendo da tecnologia utilizada, é possível detectar os mapas de produtividade, possibilitando a tomada de ações para as áreas predeterminadas no próximo ciclo de cultivo.

Avanço no controle de pragas

À medida que a população mundial cresce, a quantidade de terra per capita diminui. O fator tem influência direta sobre as plantações e é preciso fazer mais com menos. No entanto, ainda é necessário considerar os patógenos que podem reduzir a produtividade das culturas, comprometendo a sustentabilidade produtiva, que é um dos maiores desafios do agronegócio.

Menor dano ao meio ambiente

A questão do meio ambiente está em voga quando se relaciona com o agronegócio. O plantio gera desgaste no solo e a perda de nutrientes. No entanto, as tecnologias têm mudado esse cenário e ajudado os produtores a tornarem as suas plantações mais produtivas, usando menos insumos e melhores nutrientes.

O uso da quantidade adequada de água também reduz o risco de desperdício. Quando a mesma tecnologia de irrigação é aplicada aos defensivos, ela não só ajuda a reduzir os desperdícios, mas também evita que os produtos interfiram tanto no ambiente, visto que os exageros na aplicação podem ter efeito contrário para a planta, prejudicando o seu crescimento saudável.

Além da menor incidência do uso de defensivos agrícolas, quando um sistema de pulverização inteligente é aplicado, ele impacta diretamente a maior proteção ao meio ambiente, evita que a terra crie resistência a herbicidas, diminui os custos para o produtor e aumenta a qualidade dos alimentos.

Inteligência artificial no campo

A inteligência artificial (IA) é um ramo da ciência da computação que busca, por meio de dados computacionais, construir mecanismos e/ou dispositivos capazes de simular a capacidade do ser humano de pensar e solucionar problemas. Na agricultura, ela já vem proporcionando uma série de resultados fantásticos.

A Bosch já conta com sistemas de IoT capazes de captar dados de colheita e transformá-los em formatos entendíveis. Mas, afinal, o que seria isso? Por meio da IA, os dados são processados e é possível, por exemplo, prever doenças, analisando para isso parâmetros que levam ao aparecimento desses patógenos, como idade da planta, condições climáticas do período, entre outros fatores. A partir disso, é possível acionar o sistema de pulverização inteligente evitando a disseminação de plantas contaminadas.

Um outro bom exemplo de novas tecnologias é o NEVONEX powered by Bosch, que torna seu equipamento agrícola inteligente, simplifica seus processos operacionais e assegura um aumento de eficiência pelo uso contínuo de conhecimento especializado e agregado por diversos parceiros.

Enfim, a inteligência artificial ajuda a aumentar a assertividade na tomada de decisão, trazendo não só uma maior qualidade mas também maior quantidade de produção, reduzindo custos e desperdícios. Da mesma maneira, as outras ferramentas também atuam preenchendo as lacunas nos diversos processos e tornando a tecnologia na agricultura ainda mais essencial.

test
test
test
test
test
test
test

Conheça mais sobre as tecnologias Bosch para o Agronegócio.

Interessado nas soluções Bosch para o Agronegócio?

Compartilhe isso no: